• IBAP

Em memória de Eládio Lecey

Atualizado: Set 22


É com grande pesar que o Instituto Brasileiro de Advocacia Pública - IBAP e a Associação dos Professores de Direito Ambiental do Brasil - APRODAB comunicam o falecimento do Professor Eládio Lecey, ex-presidente do Instituto O Direito por um Planeta Verde e eterno parceiro do Instituto Brasileiro de Advocacia Pública. Destacamos aqui a participação do querido amigo Eládio Lecey no 6º Congresso Brasileiro de Advocacia Pública, realizado em Itapeva - MG. Eládio foi um dos grandes responsáveis pela união entre IDPV e IBAP na consecução do interesse público primário da proteção do meio ambiente.


CV resumido: Bacharel em Direito pela Universidade de Caxias do Sul (UCS); Especialista em Ciências Criminais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Estágio de formação e aperfeiçoamento no National College (EUA), no Instituto Nacional da Magistratura do Canadá, nas Escolas da Magistratura da França, Espanha e Portugal, no Instituto Jurídico de Treinamento e Pesquisa do Japão; Cursista e coordenador do grupo brasileiro no Curso para Formadores de Magistrados, em Lisboa; Seminário de Direito Ambiental em Northwestern School of Law of Lewis & Clark College, Portland, Oregon (EUA); Curso de Atualização e Treinamento em Direito Ambiental Norte-Americano, Washington, DC; Foi juiz de Direito do Tribunal de Alçada e desembargador no TJ/RS; Professsor da ESM (Escola Superior da Magistratura, da AJURIS), ESMP, ESARGS e no Curso de Especialização em Direito Municipal da UFRGS; Atuação na ESM desde 1982, tendo sido coordenador e supervisor de diversos cursos, além de vice e mesmo presidente da ESM; Examinador de em diversos concursos para a magistratura do RS, tendo integrado a Comissão de Estágios nos dois últimos concursos; Diret, or Adjunto da Escola Nacional da Magistratura (1992-1999); Vice-presidente Cultural da AJURIS; Presidente nacional do BRASILCON 1996-1998 e do Instituto “O Direito por um planeta verde”; Autor de diversos artigos e palestrante em diversos seminários, congressos e cursos no Brasil e no exterior. Coordenador do Curso de Especialização em Direito Ambiental da UFRGS. Coordenador da Enfam – 2007.

Depoimentos de amigos:


"Conheci Eládio Lecey através do amigo comum Antonio Herman Benjamin em meados dos anos 90, nos Congressos Brasileiros de Direito Ambiental. Pessoa extremamente cordata, sempre com um sorriso amigo estampado no rosto, Eládio dedicou sua vida à defesa dos mais vulneráveis. Ao lado dele vivi muitos episódios divertidos, em especial duas viagens memoráveis: uma para Portugal, por ocasião das 1ªs Jornadas Luso-Brasileiras de Direito do Ambiente, ao lado de outros amigos, como Nicolao Dino de Castro e Costa Neto, Flávio Dino e Ney Bello; e outra para a cidade de Rio Branco (Acre), em evento promovido pelo Ministério Público do Acre. De uma inteligência incomum e rara generosidade, Eládio deixará muita saudade a todos nós, seus amigos". Guilherme José Purvin de Figueiredo (Presidente do IBAP. Coordenador Científico da APRODAB. Diretor da Escola Superior de Direito Ambiental do IDPV).


"Conheci Eladio no início anos 2000.Sua generosidade , capacidade de organização e trabalho , seus “muitos braços”, eram pilares para atuação do Instituto O Direito por um Planeta Verde, para os inúmeros cursos de formação que ele criou e organizou, para os amigos e gerações que ele formou e fez despertar o compromisso com o meio ambiente ! Por meio dele e da Silvia Capelli, desenvolvi muito do que hoje sou, conheci pessoas, expandi meu conhecimento e meu mundo ! Nas relações pessoais a alegria de viver , o sorriso largo , a dança fácil (era um “pé de valsa”), a preocupação com o outro e com os sentimentos humanos faziam do Eladio uma pessoa especial, com enorme capacidade de amparar,acolher e dar força para seguir! Vá em paz meu amigo! Sentirei muito tua falta!". Vanesca Buzelato Prestes (Diretora do IDPV e do IBAP. Procuradora do Município de Porto Alegre - RS. Professora de Direito Administrativo, Ambiental e Urbanístico).


"Eladio é uma unanimidade. Quantos adjetivos seriam possíveis para descrevê-lo? Pura sinceridade, pura abnegação, pura amizade, pura competência, pura lealdade. Imaginei porque usar pura e sobreadjetivar algumas virtudes lembradas ao acaso. É que o Eladio foi um homem puro, daqueles que esquecem rápido as frustrações, dissabores, desilusões. Era um homem tão forte, tão motivado, tão embevecido pelo seu trabalho que colocava, como deve ser, as coisas boas antes das más. Talvez seja essa a pureza que dele se irradiava e por isso ele era uma unanimidade do bem. Não existe pessoa que não lembre de uma generosidade sua. Não existe ninguém que não lembre de suas aulas de direito penal. Não existe professor tão preocupado em atualizar suas aulas. Não existe alguém tão organizado. Não existe alguém tão compromissado. Não existe alguém tão apaixonado. Dono de uma ética desconcertante. Tão organizado que era capaz de achar um documento arquivado há 10 anos para salvar uma decisão coletiva em uma reunião de trabalho. As planilhas com os horários dos professores, tudo escrito a lápis, com aquela letra bacana. Dono de muita diplomacia, sempre tinha aquele senso de equilíbrio típico de magistrado, ainda que o mundo estivesse caindo, mas era capaz falar duro quando não houvesse justiça. O Eladio é o exemplo de ser dedicado à construção do outro. Alguém que genuinamente se preocupa com o outro. Profundamente sensível, quantas vezes se emocionou não só com suas recordações, mas também por torcer pelo outro, por vestir a camiseta e se colocar no lugar do outro. Entendia a importância da construção coletiva: AJURIS, Brasilcon, Planeta Verde, UICN, Enfam são alguns exemplos de sua dedicação à construção de causas importantes.

Fui secretária quando ele presidia o Planeta Verde. Passava vergonha porque ele sempre era mais organizado. Nada fugia de suas preocupações com o que era correto, aliás, hiper correto. Também estivemos juntos quando ele presidiu o comitê brasileiro da UICN e durante os vários anos em que coordenamos a pos-graduação em direito ambiental da UFRGS, em parceira com o Planeta Verde e também na Revista de Direito Ambiental.

Estávamos em reunião quando nasceu seu primeiro neto, o Pedro. Nunca vou esquecer de sua alegria e emoção. Preparava um curso como ninguém! Um talento nato. Um verdadeiro casamento com a magistratura e com a preparação de magistrados. Vocacionado é a expressão que me vem à mente, mas acho que ela é insuficiente para registrar a verdadeira paixão que ele tinha por ensinar, por criar, por participar e contribuir na formação de tantos.

Eladio é uma unanimidade. Como passar tantos anos, decidindo tanto, e ser tão amado?

Qual a chave do Eladio para ser essa unanimidade afetiva, enquanto tantos de nós não esgrimimos nem uma fração desse talento? Mais uma vez me vem a palavra pureza. É que a gente consegue intuir quando alguém é verdadeiro, quando alguém está disposto a ceder para que o consenso seja alcançado. A gente, enfim, consegue identificar o amor. Eladio, querido, vamos sentir a tua falta, mas acima de tudo, desejamos que te encontres com as energias mais elevadas que sintonizam com as tuas. Nossos sentimentos à tua família querida: Norma, Larissa, Fabi e Thiago e todos os netos. Nossos sentimentos à tua grande família: teus amigos em todas as partes do mundo, teus colegas, teus alunos, teus admiradores. Obrigada por nos ensinar tanto. Professor de tudo. Com amor," Sílvia Cappelli (Procuradora de Justiça/RS, Ex-Presidente do IDPV).


"Querido Eládio, sua passagem me deixou muito triste. Mas essa tristeza não suplanta a imensa alegria que tive ao assistir muitas de suas aulas, de aprender sobre Direito Ambiental com você, de ver o seu prazer em compartilhar conhecimentos com um público sempre empolgado e atento. Que grande legado você nos deixou". Erika Bechara (Advogada/SP, Professora de Direito Ambiental, membro do IBAP e diretora do IDPV e da APRODAB).


"Muita tristeza. Um homem bom, dedicado à educação judicial e à causa pública. Professor admirado, deixa muitos e muitos discípulos, juízes e não juízes, no Brasil e no exterior. Abnegado, simples, trabalhador incansável, sempre alegre e com uma palavra pronta de carinho e conforto para aqueles que precisassem. Tinha prioridades na vida: os vulneráveis e o meio ambiente e, nessa ordem, a família em seguida". Antonio Herman V. Benjamin (Ministro do Superior Tribunal de Justiça. Fundador e primeiro presidente do Instituto O Direito Por um Planeta Verde. Sócio honorário do IBAP e sócio fundador da APRODAB).


Conheci Eladio no começo dos anos 2000, em razão de sua atuação no Direito Ambiental. Estivemos juntos em inúmeros eventos, quando Eladio fazia palestras instigantes e preparadas com rigor acadêmico. Além disso, Eladio sempre era gentil com os colegas, com acolhida, atenção e palavras de incentivo. Em dias de tantas trevas no Brasil e de tantos ataques ao meio ambiente, Eladio fará ainda mais falta. Esse estimado colega partiu no Dia da Árvore, 21 de setembro. Muito coerente com a sua vida e com sua importante militância.” (Flávio Dino, professor, advogado, ex-juiz federal, atualmente governador do Maranhão)


"O Eládio é dessas pessoas inesquecíveis. Daquelas que chegam na tua vida e marcam presença por ser como são: simples e marcantes. Atencioso, Gentil, Solidário, Culto, Vanguardista e tantos outros predicados ele os possuía. Nunca o vi desatento às questões jurídicas, sobretudo as ambientais. Ao contrário! Transitava e influenciava as diversas entidades de Direito Ambiental - Aprodab, Planeta Verde, IBAP, Abrampa. Sempre atento. Nos fará muito falta nesses tempos sombrios às questões ambientais, mas, pessoas como ele, sempre deixam um rastro de brilho a iluminar os que ficam na saudade e na esperança de dias melhores." (Sheila Pitombeira, Procuradora de Justiça/CE, Coordenadora Geral da APRODAB e membro do Conselho Fiscal do IBAP. Professora de Direito Ambiental).


"Eladio Lecey foi o melhor e o mais solidário dos amigos. Estava presente nos momentos de alegria, como naqueles de dor. Era um esportista, que amava suas corridas diárias; quis a vida que a doença lhe tirasse esse prazer. Foi incansável na luta pelo meio ambiente, ensinando os mais jovens a preservá-lo e valorizá-lo. Os muitos cargos que exerceu atestam a excelência de seus conhecimentos. A lembrança do seu amor pela vida e dos muitos bons momentos compartilhados me acompanhará enquanto viver". (Sandra Cureau, Subprocuradora-Geral da República, Membro da APRODAB e do IBAP).


"Hoje, é um dia de lamento pela partida do querido amigo Eladio Lecey. Eu o conheci no início da década de 1990, em eventos no Instituto Por um Planeta Verde, no BRASILCOM, na Justiça Federal, em Congressos e viagens no Brasil e no exterior Sempre o admirei pela competência como jurista, professor e a sua atuação nas Escolas da Magistratura, especialmente, na ENFAM. Eu o admirava também como ser humano, amigo querido, sempre cortês, sorridente e disposto a ajudar as pessoas. Era uma pérola rara e tenho imensa gratidão pela oportunidade de ter convivido com o Eladio, que não será esquecido pelos amigos e, certamente, por mim". (Vera Jucovsky, Desembargadora Federal Aposentada TRF-3. Membro da APRODAB).


195 visualizações0 comentário